métricas de digitação - como digitar mais rápido

Métricas de Digitação, veja como medir sua velocidade de digitação?

Conhecer as métricas de digitação é fundamental para ter sucesso em um processo de trainee, vaga de emprego ou em um concurso público. Dessa forma, você consegue se preparar melhor de acordo com as exigências do mercado. 

Neste artigo, vamos explicar como funciona cada uma, porque elas são importantes, entre outras características. 

Quer ter sucesso em seu teste de digitação

Então, não perca mais tempo. Continue com a leitura e tire todas as suas dúvidas agora mesmo.

Toques por minuto (TPM) 

Vamos iniciar a nossa lista falando sobre o TPM (Toques Por Minuto). Ele calcula a quantidade total de toques dividido pelo tempo gasto na digitação. Na prática, a avaliação verifica quantos toques ou teclas uma pessoa consegue apertar durante um minuto. 

Aqui, é importante deixar claro que não basta apenas ser rápido. Você deve digitar corretamente. Caso contrário, terá menos chances de ser aprovado. 

Palavras Por Minuto (PPM/WPM)

Conhecida também como WPM ou words per minute, essa métrica é bastante semelhante ao TPM. A primeira calcula a quantidade de palavras por minuto que uma pessoa consegue digitar no teclado. Já a segunda mede quantas palavras (separadas por espaço) o profissional digita durante o mesmo tempo. 

Palavras Erradas (PE / WK – Wrong Keyword)

Nem sempre conseguimos observar os erros de digitação. Por isso, a banca avaliadora também calcula a quantidade de palavras erradas que o candidato incluiu no texto. Por isso, é fundamental ter o domínio das teclas. Quanto mais conhecimento, mais acertos terá no processo seletivo. 

Toques Errados (TE / WT – Wrong Type)

Não há muitos segredos em relação a essa métrica. Aqui, os profissionais identificam quais foram os toques ou caracteres errados presentes no texto. 

Letras Por Minuto (LPM)

Nesta métrica, a dinâmica de avaliação é mais desafiadora. Aqui, é calculado quantas letras uma pessoa digita por minuto sem contabilizar o espaço. 

Para ter bons resultados, recomendamos posicionar sempre os dedos da mão esquerda nas letras A, S, D e F. Já os dedos da mão direita deve ser colocados sob as teclas Ç, L, K e J. Em um primeiro momento, esse tipo de postura pode ser complicado. Aos poucos, será mais fácil digitar corretamente. 

Toques Líquidos (TL)

Nesta métrica, os avaliadores calculam, no tempo estabelecido pela banca, o número de toques brutos, menos os erros cometidos. Para isso, é utilizado a seguinte fórmula: 

TL = (TB – Erros ) / Minutos. 

A avaliação é bastante rigorosa. Os profissionais comparam a transcrição do candidato com o texto original. É observado todos os detalhes, desde erros de ortografia até erros de gramática. 

Os erros mais avaliados são: inversão de letras; falta de espaço entre as palavras; falta ou uso incorreto de maiúsculas, tabulação desigual, falta de tubulação e colocação de tubulação onde não era necessário colocar no texto. 

Toques brutos (TB)

Os Toques Brutos (TB) estão relacionados com a quantidade de toques dados pelo candidato. Aqui, é avaliado vírgulas, espaços, pontos e até mudanças de parágrafo. 

Além de ter uma boa relação com os teclados, você deve cuidar dos nervosismos, monitores diferentes, teclados diferentes, pressão, barulhos e concorrência. A regra é clara: a prática leva a perfeição. 

Uma dica interessante é conhecer o Curso de Digitação Digitow, do Fábio G. Nele, você pode treinar as suas habilidades e acompanhar a evolução diariamente. No site, o aluno também encontra um teste gratuito com relatório de desempenho e os resultados de cada treino de seus toques líquidos e brutos. 

O curso é indicado para todas as pessoas que utilizam o computador no dia a dia, como: iniciantes na área da informática, secretárias, escrivão da polícia, gamers, programadores, advogados, área administrativa e contadores.

Após conhecer quais são as principais métricas de digitação, acesse o Curso Digitow e comece a treinar hoje mesmo!

Deixe uma resposta